Mauricio Kus
KIRK DOUGLAS, O ÚLTIMO GRANDE ICONE DE HOLLYWOOD


Por Mauricio Kus, 21/05/2012 às 16:17

KIRK DOUGLAS, O ÚLTIMO GRANDE ICONE DE HOLLYWOOD Quando o maestro indiano Zubin Mehta inaugurou sua estrela na Calçada da Fama em Hollywood, um venerando senhor de cabelos brancos, voz hesitante (mas com resquício de vigor de juventude), fez o discurso de congratulações ao homenageado e posou ao lado dele, junto à estrela, que marca os maiores nomes que já passaram pelo cinema americano.

Pouco depois, este venerando senhor compareceu ao Kodak Theatre, na noite de entrega do Oscar, e deu a estatueta à atriz Melissa Leo, premiada como melhor coadjuvante pelo filme “The Fighter”. Desnecessário dizer que este venerando senhor roubou a noite da 83ª edição do prêmio, merecendo prolongada salva de palmas,com o auditório aplaudindo em pé.

Se alguém chamasse este senhor pelo seu nome de batismo, Issur Danielovitch Demsky, talvez ele não respondesse ou imaginaria que não estavam se dirigindo a ele, pois desde 1946, ano em que estreou no cinema, é conhecido como Kirk Douglas, o último grande ícone do cinema americano.

Nasceu em Amsterdam, Nova York, em 9 de dezembro de 1916, filho de pobres imigrantes da Bielo Rússia, que foram à América para fugir dos “progroms” (perseguição aos judeus na Rússia Czarista). Seu pai chamava-se Herschel e sua mãe Bryna, nome que Kirk Douglas adotou em sua produtora independente como homenagem a ela.

Devido a seu físico privilegiado, participou na liga de boxe, e entrou num grupo de atuação para conseguir uma bolsa de estudos.Alí conheceu uma grande amiga (até hoje), Lauren Bacall, que o ajudou a conseguir seu primeiro papel no cinema, isto nos idos de 1946, logo depois que regressou da Marinha, onde serviu durante a guerra, de 1941 até 1945.

Seu filme de estréia foi “The Strange Love of Martha Ivers”, estrelado por Barbara Stanwyck.

Foi o primeiro dos 71 filmes de uma longa carreira que só se encerrou em 2004, à menos que venham novas surpresas, pois Kirk é incansável, lúcido e muito ativo, não obstante sua idade avançada,e algumas tragédias pessoais.r

Recebeu três indicações ao Oscar, em 1949 por “The Champion”, 1952 por “The bad and the beautifull” e “Lust for life” em 1956, este último uma biografia do pintor Van Gogh. Sua caracterização foi tão perfeita, que muita gente confundia sua foto com um auto retrato do próprio artista plástico.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, outorgante do Oscar, concedeu a ele em 1996 um Oscar especial “Por 50 anos de modelo moral e criativo para a comunidade cinematográfica”.




Em 1960 produziu o épico "Spartacus", dirigido pelo genial Stanley Kubrick, filme considerado um hino de amor à liberdade e auto determinação dos povos,uma verdadeira expressão de seus ideais democráticos.

Em 1966 produziu e interpretou o principal papel de “Cast a giant shadow”, onde exprimiu seu amor à sua origem, interpretando o papel de Mike Markus, o general judeu norte-americano que conquistou Jerusalém durante a guerra de independência do Estado de Israel, em 1948. Cidadão americano, sempre contribuiu generosamente para as entidades judaicas de seu país e é um sionista convicto, participando de muitas causas e instituições do Estado de Israel.

Por muito tempo ficou com os direitos de “Um estranho no ninho”, mas quando resolveu filmar o scrip que havia comprado, se sentiu muito velho para o papel e entregou o personagem para Jack Nicholson, que ganhou o Oscar como melhor ator em 1976.

Também entregou a produção a seu filho Michael Douglas, hoje um dos grandes atores de ponta no cinema americano.

Além de todas homenagens que Kirk Douglas recebeu, é nome de uma avenida em Palm Springs, na Califórnia.

Pai de quatro filhos, dois do primeiro casamento, dois do casamento, que dura até hoje, com Anne Boydens, perdeu um deles,Eric Douglas, que morreu em 2004 de uma overdose de drogas. Os outros tres permanecem no cinema, Michael, como ator e produtor e Peter Vincent Douglas e Joel Douglas, como produtores. Kirk Douglas, um sobrevivente, escapou vivo de um acidente de helicóptero, no qual os dois tripulantes morreram. Teve o corpo todo queimado, mas ficou bem. Em 1996 um derrame afetou parcialmente sua capacidade de falar, mas vem se recuperando com o auxilio de uma fonoaudióloga, que inclusive o preparou para o discurso de agradecimento à premiação do Oscar, quando recebeu das mãos de seus filhos uma estatueta em honra a sua obra cinematográfica.

Eu e minha esposa, Sarinha estivemos na entrega do Oscar em 1976, onde conhecemos pessoalmente Michael Douglas,que meses depois viria ao Brasil para promover “Um estranho no ninho” e recebeu a imprensa e convidados no Cine Gazeta (hoje desativado), para entrevista e exibição do filme.

Não tive oportunidade de conversar com ele, mas conheci Kirk Douglas pessoalmente em São Paulo, anos antes, em uma visita particular, quando à pedido do pessoal da United Artist passamos um dia com ele, mostrando o que fosse possível naquele curto espaço de tempo, o máximo da cidade de São Paulo.

Sarah e Mauricio Kus cumprimentando Kirk Douglas, um icone do cinema americano.


Ficou impressionado com o gigantismo da cidade, que comparou a Nova York ou Chicago e ficou encantado com a Liberdade, achando muitos aspectos bastante parecidos com o Chinatown de San Francisco.

Perguntou pela comunidade judaica brasileira e só não fomos a um serviço religioso na sinagoga, porque não era uma sexta-feira à noite,.

Um recado para minha amiga Marta Arruda Gaynor que vive em New Jersey: Kirk Douglas é o cara! Gentil, amável, educado,ícone estelar do cinema americano, é gente como a gente e não se porta como V. diz, com arrogância e achando que se acham, mesmo que sejam figuras secundárias do elenco de Malhação.

Kirk Douglas, pessoalmente, foi uma verdadeira lição de humildade, carinho e elegância. Parabéns Kirk. Que viva até os 120 anos, como dizia minha mãe, típico exemplar de mãe judia.



Leia também:

PHOTOS DE CÉLÉBRITÉS DES ANNÉES 40 À 70
04/02/2012 - 11:4
...


HUGO SCHLESINGER GOSTAVA DE CONSTRUIR CINEMAS E ESCREVER LIVROS
20/09/2009 - 15:28
No inicio dos anos 60 fui convidado a visitar uma pequena distribuidora especializada em importar produções européias, em sua maioria, filmes de arte, que ...


LEMBRANDO SNOOPY 2010: HÁ 60 ANOS CHARLES M.SCHULZ CRIAVA O FAMOSO ICONE AMERICANO. HÁ 10 ANOS MORRIA CHARLES M. SCHULZ
07/01/2010 - 13:40
O ano de 2010 traz duas referências muito importantes para Snoopy e sua família.. No dia 2 de outubro de 1950, Charles M. Schulz lançou as tiras de Peanu...


Centenário de John Cage em evidência
13/03/2013 - 10:44
Em entrevista concedida a um jornalista brasileiro, o veterano compositor e músico Burt Bacharach, que fará temporada no Brasil em abril, relembrou com ca...


'HAIR' estreia em São Paulo dia 13 de janeiro
10/01/2012 - 17:27
"Hair" é um grande espetáculo que se tornou um mito. Estreado em abril de 1968 no Biltmore Theatre, correu o mundo, inclusive o Brasil, onde tivemos várias...


O MUSEU DE IMAGEM E SOM AINDA DEVE A MIECIO CAFFÉ A ORGANIZAÇÃO DE SEU ACERVO DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
18/10/2013 - 11:48
O caricaturista, desenhista, colecionador , estudioso da música popular brasileira, era conhecido por ter uma das maiores discotecas do país, com cerca de...


Brasileiro em 4º lugar no Model Universe Fitness America
05/12/2013 - 10:1
Este ano foi batido o recorde de participantes, com 700 concorrentes, e o Personal Trainer brasileiro de São Paulo, Rodrigo Sangion, conquistou o honroso...


Curso "A Trilha do Sucesso" com Helio Batista
27/10/2016 - 13:58
Do sonho ao sucesso o caminho é longo, depende de talento e organização. Pensando nisso, Hélio Batista , empresário do ramo de entretenimento com mais de 5...


A EXECUTIVA BEM SUCEDIDA
17/07/2014 - 11:16
A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou. Deu um gemido e apagou. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imen...