Mauricio Kus
ROBIN HOOD O BOLSA FAMILIA DA FLORESTA DE SHERWOOD


Por Mauricio Kus, 21/05/2010 às 15:36

ROBIN HOOD O BOLSA FAMILIA DA FLORESTA DE SHERWOOD

 

Entrou em cartaz no Brasil e no mundo um filme cuja história é mais manjada que promessa de político em Brasília, o que não impediu que “Robin Hood” do inglês Ridley Scott, com Russell Crowe no papel titulo fosse o campeão de bilheteria da semana de estréia, botando a escanteio o badalado “Homem de Ferro 2”.

Robin Hood, nascido Robin de Locksley, acabou conhecido como Robin Hood, graças a um trocadilho em inglês: separaram seu nome e ficou rob (abreviação de Robert mais in e hood).Tradução Robert no casquete (aquele chapeuzinho de arqueiro, marca registrada do personagem), hood em inglês.

Ninguém pode precisar se o personagem existiu mesmo na vida real, ou se é lenda, mito e/ou ficção.  Na região de Nottingham é venerado como um herói da época das cruzadas e homenageado anualmente com um festival Robin Hood, que mobiliza milhares de súditos da Rainha Elizabeth no culto à memória daquele campeão da liberdade e pai dos pobres.

Uns os chamavam de ladrão alegando que montou uma quadrilha na floresta para atacar as carruagens e os nobres, enriquecendo sob a escusa de contestar o reinado do Príncipe João, que usurpou o poder enquanto Ricardo Coração de Leão estava ausente nas Cruzadas.

Outros o veneram como benfeitor da humanidade, pois só assaltava e roubava dos ricos e não ficava com o botim dos assaltos, dividindo o dinheiro e as jóias com os pobres, a quem sustentava. Com isto não precisavam trabalhar nem pagar os pesados tributos que o Príncipe João exigia de seus súditos.

Esta é a parte menos mostrada no filme de Ridley Scott, que mostra Robin Hood voltando das cruzadas e focaliza seu herói em lutas violentas contra os sicários do Príncipe João, num genérico de “O Gladiador”, filme da dupla, de grande sucesso.

O filme abriu o Festival de Cannes deste ano.

Robin Hood já foi à tela em nove filmes, o primeiro em 1922 com Douglas Fairnbaks, (o grande herói aventureiro de sua época).  Seguiu-se outro grande herói aventureiro, Errol Flyn, vivendo o papel em 1936, ao lado de meiga Olívia de Havilland.  Em 1950, um filme menor com John Derek.  Em 1952,os estúdios da Disney experimentaram um inglês no papel e fizeram um filme de pouco sucesso com Richard Todd.Tentando salvar a cara, em 1973, os estúdios da Disney voltaram à carga, porém fazendo aquilo que sabem fazer melhor: um desenho animado em que todos os personagens eram animais na floresta; Em 1991 a versão com Kevin Kostner já trazia efeitos especiais, inclusive a cena em que acoplaram uma mini câmara a uma flecha que voava em direção à uma árvore, dando a impressão ao público qual seria a visão desta flecha após ter sido lançada.  Em 1993 uma paródia de Mel Brooks, numa época em que fazia filmes deboches com personagens importantes da história da humanidade. Em 1976 – que delicia de filme – Robin Hood,já aposentado e batalhando mais contra o reumatismo do que contra os inimigos, vivia bem humoradas tiradas de amor com Marien, sua esposa, a elegante Audrey Hepbun. Robin Hood era vivido por Seann Connery, que trabalhou no filme de Kevin Kostner, no papel de Ricardo Coração de Leão. O famoso ator escocês, ex James Bond, recebeu 200 mil dólares por dois dias de filmagem e doou esta importância para instituições de caridade.

Robin Hood é famoso por representações teatrais por toda Inglaterra e Escócia, onde invariavelmente pequenas companhias itinerantes exibem suas aventuras em teatros de cidades do interior, e, conforme a força do elenco e da produção até em cidades grandes ou capitais.

Um gênero, em especial, prevalece. É a pantomima.

Em Edinburgo, tive a oportunidade de assistir uma pantomima, representação humorística de um assunto serio,com atores de primeira linha vivendo cenas hilárias que arrancavam imensas gargalhadas da platéia. O titulo em inglês era: “Robin Hood,a pantomime”.

Os atores que viveram Robin Hood na tela já morreram ou estão aposentados e mesmo os que estão em atividade como Kevin Costner tem a carreira em declinio.

Mas, Errol Flynn, o melhor Robin Hood da tela (não o melhor ator, deixemos claro), voltou à mídia 50 anos após sua morte numa noticia publicada nas páginas de economia e negócios, não nas páginas de fofócas de cinema, como acontecia com ele, quando em vida.

Patrice Wymore Flynn, 84 anos, resolveu botar à venda uma propriedade em que mora até hoje, deixada pelo ator como herança.  A propriedade tem 1600 acres (6,48 milhões de metros quadrados), com 5,6 Km de frente para o mar, descoberta por Flynn no nordeste da Jamaica, em 1946, quando sofreu um naufrágio no local.

Flynn transformou a pequena cidade de Port Antonio, levando seus amigos de Hollywood, entre eles, Ian Fleming, Bette Davis, Walter Pidgeon,Sir Laurence Olivier e Katherine Hepburn, para conhecer seu pequeno paraíso.

Segundo a Organização de Turismo do Caribe, cerca de 25 milhões de turistas visitaram a ilha em 2008.

É tempo de recordar uma rápida, porém marcante, visita de Errol Flynn a São Paulo, onde ficou dois dias apenas como convidado dos organizadores do Festival Internacional de Cinema do IV Centenário da Cidade de São Paulo.

Deu um verdadeiro show na beira da piscina do Club Harmonia,num coquetel onde ingeriu praticamente um litro de whisky e acabou a noite caindo de roupa e tudo na piscina.

Desembarcou do avião de pilequinho e estava de pilequinho ao tomar o avião de volta para Los Angeles.

Foi um grande aventureiro e reprisou na vida real várias das peripécias que representou em mais de 80 filmes, em 26 anos de carreira.

Errol Flynn nasceu no Reino Unido em 16 de junho de 1909 e se  naturalizou americano.  Faleceu em 14 de outubro de 1959, vitima de um fulminante ataque cardíaco, conseqüência do excesso de bebidas e drogas.

Em 2006 foi retratado por Jude Law no filme “O aviador”, de Martin Scorcese.

 

mkus@uol.com.br

 



Leia também:

CAMPANHA PARA ENTREGA DO PRÊMIO "LIFE ACHIEVEMENT AWARD" PARA O ISQUEIRO ZIPPO
27/10/2013 - 20:27
Juntamente com os prêmios artísticos, técnicos e melhores filmes, a Academia de Artes e Ciências de Hollywood, entidade que patrocina e administra a entre...


PAÍS SEM MEMÓRIA: "O CANGACEIRO" DE LIMA BARRETO COMPLETA 60 ANOS E PASSA DESPERCEBIDO.
21/02/2013 - 16:44
Há 60 anos atrás a Cinemtografica Vera Cruz, o primeiro movimento industrial do cinema brasileiro, apresentava 'O Cangaceiro', seu filme mais importante, ...


Temporada de My Fair Lady ganha mais um mês em cartaz no Teatro Santander em São Paulo
28/10/2016 - 17:14
A enorme afluência de público para assistir a My Fair Lady fez a produção do musical estender as apresentações em mais cinco semanas. Inicialmente programa...


A MINHA PRIMEIRA VEZ no dia 4 de janeiro no TEATRO FOLHA
02/01/2013 - 15:40
Sob a direção de Isser Korik, A Minha Primeira Vez estreia no dia 4 de janeiro (sexta-feira), no Teatro Folha. Jovens atores - Emiliano d’Avila, Luana Mart...


LEMBRANDO SNOOPY 2010: HÁ 60 ANOS CHARLES M.SCHULZ CRIAVA O FAMOSO ICONE AMERICANO. HÁ 10 ANOS MORRIA CHARLES M. SCHULZ
07/01/2010 - 13:40
O ano de 2010 traz duas referências muito importantes para Snoopy e sua família.. No dia 2 de outubro de 1950, Charles M. Schulz lançou as tiras de Peanu...


CÔNEGO DOMÊNICO RANGONI, A FIGURA MAIS ILUSTRE DO GUARUJÁ COMPLETARIA 99 ANOS NO DIA 1º DE MARÇO
27/02/2014 - 12:6
Nascido há 99 anos na Italia, em Medina, província de Bologna, no dia 1º de março de 1915, o padre Cônego Domênico Rangoni, filho de Ettore Rangoni e de R...


"MY FAIR LADY", ESTRELADA POR PAUL SZOT EM CARTAZ NO TEATRO SANTANDER COM A GRIFFE JORGE TAKLA
29/08/2016 - 11:13
Reconhecido com um dos mais competentes e importantes encenadores do teatro brasileiro, uma autentica griffe em nosso showbusiness, Jorge Takla dirige e r...


MASTERBRANDS ASSUME NO BRASIL - COM EXCLUSIVIDADE - A DISTRIBUIÇÃO DE MOLESKINE
26/05/2014 - 11:52
Alexandre Lazarou, diretor da Masterbrands Company, uma empresa brasileira que se dedica à distribuição de produtos de grife importados, anuncia que à par...


JOINT VENTURE TRÁS BELGA PYLOS GROUP PARA O PAÍS, EMPRESA É UMA DAS MAIS RENTÁVEIS EM OPERAÇÕES IMOBILIÁRIAS NO MUNDO
08/12/2010 - 20:37
A belga Pylos Group, uma das mais rentáveis e criativas empresas focadas em investimentos imobiliários no mundo, e a Blue Business Participações, baseada e...